Category: Arte e cultura

Projeto “Vem jogar mais eu” promove Simpósio Internacional de Capoeira e Manifestações Afrodiaspóricas

Nos dias 20 e 21 (quarta e quinta-feira), o Projeto de Extensão em capoeira “Vem jogar mais eu”, coordenado pelo professor do Instituto de Humanidades (IH/Unilab), Salvio Melo, vai promover a primeira edição do Simpósio Internacional de Capoeira e Manifestações Afrodiaspóricas, nos períodos tarde e noite, na Unidade Acadêmica dos Palmares, em Acarape (CE).
Entre as atividades programada para esta edição de 2019, será a atividade de Mesa de Discussão com a temática: “Filosofia, História, Cosmovisão e suas presenças nas culturas Afrodiaspóricas”, apresentada por Matthias Röhrig Assunção, historiador, com doutorado e mestrado em História e professor da Universidade de Essex, da Inglaterra/Reino Unido. Realiza o ensino e pesquisa sobre História da América Latina e História do Brasil, além das sub-áreas: escravidão, movimentos sociais, Maranhão, cultura afro-brasileira, capoeira e artes marciais do “Atlântico negro”.

Professor Matthias Röhrig Assunção da University of Essex, Inglaterra/RU

Outro participante será Cinézio Feliciano Peçanha, Mestre Cobra Mansa e Cobrinha da Fundação Internacional de Capoeira de Angola (FICA), vinculado à Universidade Federal da Bahia (UFBA). É graduação em Educação Física pela Universidade Católica do Salvador e mestre de capoeira angola formado por Mestre Moraes e estudante no Doutorado Multi-Institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento (DMMDC/UFBA).

Foto divulgação: Mestre Cobra Mansa (com berimbau e touca) em uma roda de capoeira

Além destes, outros docentes das universidades do Ceará, comunidade acadêmica e público em geral participaram das atividades de Conferência, Roda de Conversa, Roda de Capoeira e apresentações artísticas.
Dia 20 (16h) – Mesa de Abertura: Capoeira, Religiões de Matriz Africana: Cosmovisão, Ancestralidade e Conhecimento
Conferência: (18h40) – Capoeira: História, Memória e Ancestralidade
Atividade Cultural (20h50)
Dia 21 (15h) – Mesa: Filosofia, História, Cosmovisão e suas Presenças na Cultura Afro Diaspórica
Roda de conversa com Mestres (18h40)
Encerramento – Roda de Capoeira Angola
 Clique aqui para conferir programação completa:

Unilab participa de Festival Internacional de Contos “Lamparina de Histórias”

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) participa, de 14 a 16 de fevereiro, do “Lamparina de Histórias: Festival Internacional de Contos”, na maratona de contos africanos. O Projeto “Rotas das Culturas” levará os estudantes da Unilab para o evento nos dias 15 (sexta) e 16 (sábado) . O ônibus sairá do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, às 8h, com retorno previsto para as 18h. Estão disponíveis 30 vagas. Para garantir a sua vaga, preencha o formulário.

O projeto de extensão Lamparina de Histórias da Unilab formou um grupo de estudantes que se apresentará no evento Maratona de Contos Africanos, nos dias 15 e 16 de fevereiro, às 10h, no palco principal, além das apresentações culturais da Banda Cabaçal Palmares , no dia 15 de fevereiro, e do Grupo de dança Vozes d’África, no dia 16, ao meio-dia.

O projeto Lamparina de Histórias na Unilab objetiva prover formação básica de contadores de história para fortalecer a literatura oral e popular dos países parceiros presentes na Unilab, com carga horária total de 120 h/a, divididas entre atividades de formação presencial e a distância.

Festival Internacional de Contos “Lamparina de Histórias”

Idealizado em 2009 pela narradora e educadora Júlia Barros, o festival completa 11 anos de atuação e ganha sua primeira edição internacional. O objetivo é valorizar o registro e a preservação da memória oral dos contadores de histórias tradicionais espalhados pelo mundo. Nesta edição, o festival homenageia a tradição oral africana e a cultura afro-brasileira e traz pela primeira vez a Fortaleza o escritor e narrador Boniface Ofogo. Toda a programação é gratuita e acontecerá de 14 a 16 de fevereiro, no Centro Cultural Banco do Nordeste (Rua Conde d’Eu, 560, Centro), em Fortaleza, e na Escola Euclides Pereira Gomes, no Pecém.

Linete Matias (AL) fará a apresentação “Encantados das Águas”.

O evento reúne narração oral, apresentação de teatro de bonecos, mesas redondas, oficinas, apresentações artísticas, shows de Tambor de Crioula, lançamentos literários, feira de livros e artesanato e, ainda, maratona de contos africanos com estudantes da Unilab. Entre os destaques da programação, estão os espetáculos com o narrador Boniface Ofogo da República de Camarões (África Central) e com a escritora e arte-educadora Madu Costa (MG) sobre as Histórias de Orixás Femininas. Além da apresentação, “Encantados das Águas” de Linete Matias (AL). Mais que uma rica programação cultural com atividades para todos os públicos, o festival também oportuniza a troca de saberes entre a plateia e os convidados que trazem em seus repertórios de apresentações ensinamentos e vivências das várias comunidades em que atuam.

O narrador e escritor Boniface Ofogo, de Camarões, estará pela primeira em Fortaleza/CE.

O festival é uma realização da Casa da Prosa, apoiado pela Secretaria da Cultura do Estado Ceará (Secult), por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, com agradecimento à Enel Geração, patrocínio do Banco do Nordeste e parceria da Unilab.

Ficha Técnica:

Coordenação Geral: Júlia Barros
Produção Executiva: Almir Mota e Lara Leon
Identidade Visual: Focarte
Assistentes de Produção: Samuel Mota, Klebson Alberto e Teddy Williams Assessoria de comunicação: Lílian Martins

Programação:

14 de fevereiro, quinta-feira Local: Escola Euclides Pereira Gomes (Pecém/São Gonçalo do Amarante) 9h – Contação de histórias Encantados das águas com Linete Matias (AL). 14h – Apresentação de teatro de bonecos Bicho do Rio com Cia. Chacoalho (CE).

15 de fevereiro, sexta-feira Feirinha criativa, das 10h às 19h 10h – Maratona de Contos Africanos com os estudantes da Unilab, no palco principal. 12h – Apresentação da Banda Cabaçal Palmares com estudantes da UNILAB. 14h – Contação de histórias Encantados das águas com Linete Matias (AL), no palco principal. 15h – Bate-papo: Raízes dos contos africanos no mundo com Hilário Ferreira (CE), Madu Costa (MG) e Boniface Ofogo (Camarões), no palco principal. 16h30 – Apresentação do Maracatu Rei Zumbi. 18h – Contação de histórias Ayabás: Histórias de Orixás Femininas com Madu Costa (MG), no palco principal.

Dia 16 de fevereiro, sábado Feirinha criativa, das 10h às 19h 10h – Maratona de Contos Africanos com os estudantes da Unilab, no palco principal. 12h – Grupo de dança Vozes d’África com estudantes da Unilab. 14h – Oficina Como se forma um contador de histórias na África com Boniface Ofogo (Camarões). 15h – Espetáculo teatral Livrolândia – O Reino da Leitura, da Cia Camarim de Teatro, no palco principal (programação do CCBNB). 16h – Lançamento do livro Outra vez Mariana, de Madu Costa (MG), no palco principal. 17h – Contação de Histórias O elefante que perdeu o seu olho com Boniface Ofogo (Camarões), no palco principal. 18h – Apresentação do Tambor de Crioula Filhos do Sol, no palco principal.

Projeto “Rotas das Culturas” vai ao lançamento do livro do poeta Geraldo Amâncio

No dia 13 de fevereiro, o Projeto “Rotas das Culturas” levará os estudantes da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) para o lançamento do novo livro do poeta Geraldo Amâncio, em Fortaleza/CE, no Restaurante Caravelle. Trata-se de uma pequena e delicada obra infantojuvenil, transfundindo em poema o lírico tema do livro “O Pequeno Príncipe”, clássico de Antoine de Sait-Exupéry.

A Unilab disponibilizará um ônibus para o traslado dos estudantes interessados em participar do lançamento da obra. O ônibus sairá do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, às 18h, com retorno previsto para as 22h. Estão disponíveis 20 vagas. Para garantir a sua vaga, preencha o formulário.

Sobre Geraldo Amâncio

Amâncio nasceu no sertão do Município do Cedro, e por esforços próprios se tornou um autodidata, exímio articulador da língua pátria, escrita e falada, cuja gramática ele domina na sua forma clássica, o que lhe dá respaldo para aplicar em sua obra e em seus versos telúricos o linguajar do nosso campônio, com muita propriedade de com grande beleza.

O poeta tem inúmeros livros publicados, quase todos escritos em versos, inclusive biografias de Virgulino Ferreira, o Lampião, e de Antonio Conselheiro. Tem ainda uma autobiografia e um livro didático intitulado “100 Dúvidas de Português”.

Projeto  “Rotas das Culturas”

“Rotas das Culturas” é um projeto coordenado pelo servidor Nixon Araujo, que vai além de visitas, com intervenções, produções e versões baseadas no contato com experiências e também vivências culturais em variadas linguagens artísticas e culturais. Além disso, promove visitação a exposições de arte, aldeias quilombolas, entre outros, visando à produção de releituras e versões através de fotos, colagens, pinturas, vídeos e poesias.

Para outras informações, entrar em contato com a secretaria da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), pelo e-mail [email protected]

Feira Agroecológica da Unilab ocorre nesta terça-feira (12)

Na próxima terça-feira (12), a partir das 9h, e desta vez no Campus das Auroras (andar da Cantina), em Redenção/CE, ocoarrerá a próxima Feira Agroecológica da Unilab. 

A feira é um projeto de extensão que tem o apoio da Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex) e que tem contribuído com a produção e consumo ético com sustentabilidade, dentro dos princípios da Agroecologia.  A feira é organizada pela Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol), vinculada ao Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), juntamente com os grupos produtivos da Rede de Arte Cultura e Agricultura Familiar.

WebRádio Universitária Unisons, projeto de extensão da Unilab, já está em funcionamento

A WebRádio Universitária (WEBru), criada por meio do projeto de extensão Unisons: radioweb e desenvolvimento artístico-cultural, tem como objetivo oferecer à comunidade acadêmica e externa uma programação de rádio de qualidade, fazer a divulgação da banda Unisons, composta por alunos da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), bem como divulgação das atividades científicas e artístico-culturais da universidade e promover bimestralmente uma oficina de desenvolvimento artístico-cultural em diversas linguagens artísticas e noções básicas das práticas de Rádio pela internet (radioweb).

Ouça a rádio e baixe o app na Google Play.

A coordenação do projeto afirma que as atividades ainda estão em fase experimental, “mas de agora em diante não tem mais volta, só iremos melhorar. Outros projetos de extensão também podem enviar propostas de programas ou programação para serem veiculadas na WebRu. Essa é uma rádio nossa, da comunidade acadêmica da Unilab”, destaca o coordenador, Luciano Morais, que é também produtor cultural da universidade.

No site da WebRádio Universitária há uma aba de programação com o nome do programa e do criador da playlist. Está ocorrendo ainda formação de monitores para trabalhar com os aplicativos, que são softwares simples, com licença de uso contratada.

O projeto Unisons: radioweb e desenvolvimento artístico-cultural, aprovado no Edital Pibeac 2019, institucionaliza suas atividades por meio da Pró-Reitoria de Extensão Arte e Cultura (Proex) da Unilab.

“Diversidade Linguística, Ensino e Aprendizagem: Experiências e Desafios” será a temática do novo volume da Revista Mandiga

A Revista Mandinga de Estudos Linguísticos, periódico acadêmico vinculado à Unilab, com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex), está no terceiro ano de publicação com o lançamento do primeiro volume, trazendo um dossiê temático com artigos, ensaios e resenhas sobre “Diversidade Linguística, Ensino e Aprendizagem: Experiências e Desafios”. 
Em resumo, o dossiê temático traz a sala de aula como um ambiente, onde se configuram múltiplos tipos de relações que, certamente, interferem em algum grau na metodologia adotada pelo docente, nos seus ajustes e na sua maneira de lidar com os processos de Ensino e Aprendizagem. Diante disso, nesta edição, a revista Mandinga contemplará artigos experimentais, de revisão, além de resenhas sobre  as experiências e desafios do processo de ensino e aprendizagem em contextos de diversidade linguística.

A publicação está inserida dentro de um contexto amplo de estudos sobre a linguagem, e tem o compromisso de divulgar pesquisas, que abordem questões relacionadas a políticas linguísticas, à linguística teórica e aplicada. Assim, a publicação atende, de forma mais imediata, à comunidade científica interessada nas questões linguísticas dos países da lusofonia.
Contribuição com textos inéditos

Os interessados em encaminhar textos para análise têm até o dia 02 de abril para enviar as contribuições inéditas de graduandos, graduados e pós-graduados na área e afins. Os trabalhos submetidos devem estar formatados de acordo com as Diretrizes para os autores, e encaminhados dentro da própria plataforma digital da Mandinga.
Confira os demais volumes!

Dia Internacional de Darwin terá evento comemorativo na Unilab

O dia 12 de fevereiro, conhecido como Darwin Day, Dia Internacional de Darwin, dedicado a celebrar as descobertas de Charles Darwin em relação a teoria da evolução por seleção natural. Para comemorar o dia o INTERZOA – Grupo de Pesquisa em Comportamentos e Interações Animais do Laboratório de Zoologia, fará uma intervenção científica, no dia 12, no Campus dos Auroras, no pátio em frente aos auditórios, das 10h às 15h.

O evento contará com exposições, demonstrações, práticas, cinema com pipoca, jogos, prêmios e muitas interações para aprender e divulgar as descobertas de Charles Darwin, que revolucionaram nosso modo de entender a vida.

Mais informações na página do Instagram do grupo INTERZOA (@interzoa) ou pelo e-mail [email protected]ail.com.

Roda de capoeira com mestre Gildázio ocorre nesta quinta-feira (7), em Acarape/CE

O projeto de extensão em capoeira “Vem jogar mais eu” e a Componente Fundamentos Filosóficos e Práticos da Capoeira e do Samba realizam, nesta quinta-feira (7), vivência e roda de capoeira com o mestre Gildázio (Ukilombo Capoeira). A atividade ocorre na Unidade Acadêmica dos Palmares, em Acarape/CE, no térreo do bloco III, em dois horários: das 14h30 às 17h e das 18h40 às 21h30.

Grupo Nzinga de Capoeira Angola realiza encontro no Campus dos Malês

Em língua changana a expressão “Ntlhangano Culturas” pode ser traduzida por encontro de Culturas e expressa o trabalho que o grupo Nzinga de Capoeira Angola tem realizado ao longo de seus 23 anos de existência. Situado em várias cidades do Brasil e do mundo (Argentina, México, Alemanha, Estados Unidos, Japão e Moçambique), há dez anos atua na cidade de Maputo, Moçambique. Pela linguagem da capoeira angola tem-se estabelecido um intercâmbio entre Brasil e Moçambique através do qual se é possível acessar uma série de conhecimentos tradicionais. Neste encontro será discutido o impacto do trabalho do grupo em Maputo, que ao longo dos anos tem realizado tanto eventos de capoeira, como variados projetos a exemplo do “Mandinga em sala de aula” (que firmava parceria com professores da Educação Básica),  bem como a visão dos participantes do grupo sobre o Brasil a partir desse contato com a capoeira.  A conversa será conduzida por Fernando Alfredo Malovane e Emilton João Dzonzi, coordenadores do núcleo Nzinga – Maputo e contará com a participação de pessoas dos demais núcleos do grupo. A atividade tem também o apoio e participação dos integrantes do projeto Vadiação – Vivências artísticas e intervenções pedagógicas afro-brasileiras.

A atividade é organizada pelo Grupo AnDanças, coordenado pelas professoras Elizia Cristina Ferreira e Lia Laranjeiras. Não é necessário inscrever-se, informações através do email [email protected]

O grupo Nzinga de Capoeira Angola forma parte do  Instituto Nzinga de Estudos da Capoeira Angola e Tradições educativas Banto no Brasil. Há treze anos o núcleo de Salvador realiza a campanha “Iemanjá protege quem protege o mar” em torno das comemorações do 02 de fevereiro. Esse evento inclui roda de capoeira angola no dia da festa, entrega de presente para as nkisis e também discussão em torno das questões ambientais, raciais e da cultura afro-brasileira.

O evento acontecerá na quadra do Campus dos Malês, nesta segunda-feira (4), a partir das 14h.

Curso de Línguas e Culturas Crioulas abre inscrições para estudantes e professores voluntários

Projeto de Extensão “Curso de Línguas e Culturas Crioulas” abre novas turmas e vagas para novos professores voluntários, com oferta de 20 vagas, aos interessados em participar do curso, de base portuguesa, coordenado pelos estudantes advindos de países africanos. As inscrições acontecem até dia 8 de fevereiro (sexta-feira) e as aulas serão na Unidade Acadêmica dos Palmares, em Redenção/CE.
A atividade é aberta a membros da comunidade acadêmica e à região do Maciço de Baturité, com aulas iniciadas em 15 de fevereiro (sempre as sextas-feiras), das 12h45 às 13h45. O curso tem carga horária de 15h, com direito a certificação através do Programa Institucional de Bolsas de Extensão de Línguas Estrangeiras e Portuguesa (Pibelpe/Proex), sendo coordenado pelo professor do Instituto de Literatura e Letras (ILL), Rodrigo Ordine.
Preencher os Formulários de Inscrições:  Estudantes e Professor Voluntário.
Para ser professor-voluntário, não há necessidade de experiência prévia. Basta ser fluente no idioma que gostaria de ensinar. Contamos com a participação de todos para fortalecermos ainda mais este projeto que está em funcionamento desde 2015.
Serão ofertadas 20 vagas para cada modalidade:
Módulo 1: Crioulo de Guiné BissauMódulo 1: Crioulo de São Tomé e PríncipeMódulo 1: Crioulo de Cabo VerdeMódulo 1: Língua Changana de MoçambiqueMódulo 1: Língua Kikongo / Kimdundo
Para mais informações, entre em contato pelo e-mail ([email protected]). 
Saiba mais sobre o projeto.